É preferível o silêncio das dores guardadas e a solidão das saudades envelhecidas ao rastro indolor do nada…

- Lêda Selma